segunda-feira, 3 de maio de 2021

Especialista explica como funciona o congelamento de óvulos

São muitas notícias que surgem a cada semana a respeito da gravidez em tempos de pandemia. Estudos relacionados ao possível contágio por Covid-19 do bebê pela placenta; sobre a importância da vacinação contra o coronavírus de grávidas, puérperas e lactantes (em especial as com comorbidades prévias); dentre outros temas relacionados à saúde da mãe e do bebê. A médica Maria Cecília Erthal, diretora-médica do Vida-Centro de Fertilidade, esclarece algumas questões, já que durante a pandemia cresceu a demanda por congelamento de óvulos.

*Quando uma mulher deve procurar o congelamento de óvulos?

Maria Cecília Erthal: O momento ideal é quando ela decide que vai deixar para engravidar após os 35 anos. Se em qualquer idade, pode ser entre 25 e 30 anos ou acima de 30, ela já tem como projeto de vida a prioridade pela carreira profissional, formações que vão além da graduação, como mestrados e doutorados, prioridade por projetos pessoais como viagens ou segurança financeira, ela já pode optar pelo congelamento. Quanto mais cedo o procedimento, maiores serão as chances de gestação no futuro.

*Como funciona o procedimento?

Maria Cecília Erthal: Fisiologicamente falando, as mulheres só têm um óvulo maduro por mês. Para otimizar o processo e fazer com que mais óvulos amadureçam em um único ciclo menstrual, são utilizadas medicações estimulantes da ovulação por 10 dias (em média). Durante esse período são realizadas ultrassonografias para monitorizar o crescimento dos folículos (pequenas estruturas dentro dos ovários que contêm os óvulos). Após esse período é realizado um procedimento sob sedação para a punção dos folículos acompanhada por ultrassonografia para a retirada dos óvulos, que são imediatamente identificados e encaminhados para o laboratório aonde são submetidos ao processo de congelamento e armazenados em tanques de nitrogênio liquido. Após o procedimento, a paciente recebe um lanche e a alta para o seu domicilio com instruções. No dia seguinte pode voltar às atividades normais. 

*Existe alguma contraindicação?

Maria Cecília Erthal: Não existe nenhuma contraindicação para o procedimento, todas as mulheres podem fazer.

*Quais as chances de dar certo?

Maria Cecília Erthal: Os óvulos têm uma taxa de sobrevida ao processo de congelamento em torno de 90%. A fertilização ocorre como se fosse um óvulo fresco, ou seja, que não passou pelo processo de congelamento. As taxas de gravidez estão relacionadas a idade na qual os óvulos foram congelados, aos 30 anos em torno de 60% e aos 35 anos em torno de 40%, por tentativa.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário