quarta-feira, 4 de março de 2020

Totoykids, um dos maiores canais infantis do YouTube, atinge 11 bilhões de visualizações

O Totoykids, produtora de conteúdo criada nos Estados Unidos pelos mineiros André Vaz e Isa Vaal, acaba de atingir a marca de 11 bilhões de views no YouTube (nas versões em português, inglês e espanhol), com vídeos assistidos por crianças de 48 países. Diante do sucesso, os personagens de Totoykids, vão marcar presença em espetáculos teatrais, eventos e ações públicas que promovam diversão, sejam construtivos e que apoiem ações sociais.

Tutuca Viana apresenta no Rio as canções de “Avessa manhã”

O cantor Tutuca Viana tem a alegria de celebrar, este ano, 30 anos de carreira fonográfica (seu álbum de estreia, “Beijo de luz”, é de 1990). Em vez de uma retrospectiva da própria carreira, ele preferiu tirar do baú uma safra de canções inéditas. Elas são as nove faixas de “Avessa manhã” (2017), CD com que o artista quebrou um hiato de 10 anos desde o lançamento do DVD “Melodias”, até então seu trabalho mais recente.  No Rio, o show acontece no dia 10, terça-feira, no Solar de Botafogo, numa apresentação que contará com as participações do cantor e compositor Zé Renato, do gaitista  Gabriel Grossi, do pianista e produtor musical Zé Américo Bastos e do cantor e compositor César Nascimento. O ingresso para a apresentação é 1kg de alimento não perecível.

A memória é tema da exposição "Como olhar" na Z42 Arte

No dia 12, será inaugurada a exposição “Como olhar para trás”, com obras inéditas das artistas Ilana Zisman, Maria Amélia RaederMariana Sussekind e Priscila Rochaque ocuparão todo o espaço expositivo da Z42 Arte, um casarão de 1930, no Cosme Velho. A entrada é gratuita! Com curadoria de Fernanda Lopes, a mostra traz o tema da memória, em diferentes aspectos, através de obras produzidas em diversos suportes, como fotografia, instalação, desenho, pintura e objeto. Cada artista ocupará uma sala do casarão. Ilana investiga a história de sua família, que sobreviveu ao holocausto, em obras que podem tratar das minorias em geral, em memórias que não são dela. Maria Amélia Raeder fala sobre a memória como rastro, partindo de imagens de jornais, que são facilmente esquecidas. Mariana Sussekind acompanhou o desmonte de um apartamento após a morte da proprietária e trata da memória que vai sendo ressignificada. Já Priscila Rocha parte de brinquedos e da memória de infância, para falar de história e da construção da memória.

Espaço Cultural BNDES apresenta a exposição "Visões Cotidianas do Brasil Moderno"

O Espaço Cultural BNDES, no Rio de Janeiro, apresenta a exposição "Visões Cotidianas do Brasil Moderno". A mostra, sob a curadoria de Marcus de Lontra Costa, apresenta 40  obras da antiga Coleção Banerj que hoje integra o acervo do Museu do Ingá, em Niterói. Serão exibidas pinturas, aquarelas, gravuras e desenhos dos principais artistas do cenário modernista nacional, como Di Cavalcanti, Djanira, Lasar Segall, Goeldi, Iberê Camargo, Guignard, Fayga Ostrower, Rebolo, Anita Malfatti, Aldo Bonadei, Antonio Bandeira, Milton Dacosta, Burle Marx, Marcelo Grassmann, Carlos Scliar, Pancetti, Flávio Shiró. Na próxima sexta-feira, dia 6, às 17h, o curador Marcus Lontra fará uma visita guiada à exposição.

Evento debate a consolidação do Porto Maravilha com a retomada imobiliária

Partindo da necessidade de soluções inovadoras para a revitalização, a requalificação ou a reabilitação do Rio de Janeiro e de outras cidades brasileiras, será realizada, na semana do dia 9 a 13, no Rio, Niterói, Brasília e São Paulo a série de workshops "Transformações Urbanas". O evento contará com a participação de uma delegação da Holanda, que virá ao Brasil com o patrocínio do Consulado Geral dos Países Baixos no Brasil. No dia 10, no Rio, o foco é a revitalização do Porto Maravilha, com o workshop "Desenvolvimento Imobiliário em Locais de Transformação Urbana".

Galeria Aymoré recebe exposição “Bordas da Ausência”

A partir do dia 7, a Galeria Aymoré, situada na Glória, zona sul do Rio de Janeiro, recebe a exposição "Bordas da Ausência", resultado de um projeto entre mestrandos do curso de pós graduação em Artes da UERJ. A mostra reúne a produção de dois jovens artistas e um jovem curador, atuantes na pesquisa acadêmica carioca.