terça-feira, 27 de agosto de 2019

O Melhor dos Metais agora na rede

No auge de seus 77 anos, Renato Martins especialista na arte dos metais acaba de chegar ao Instagran. A página do artista tem  incríveis fotos dos mais recentes trabalhos em metais concretizados para os arquitetos  do eixo Rio-SP.  É só ir lá e conferir  @omelhoremmetais 

Viva Barão Vermelho

Poucas bandas no mundo sobreviveram à saída de seus cantores. Menos ainda, à saída de dois. Tem que ter coragem. O Barão Vermelho chega ao 18º disco, “Viva”, um contundente grito de paz e amor diante de tantas exaltações à guerra. O novo álbum é o primeiro desde 1986 sem a voz de Roberto Frejat. Em seu lugar, o escolhido foi Rodrigo Suricato, guitarrista mirabolante e cantor atrevido, claramente influenciado por seus antecessores no grupo. “Viva” marca, ainda, a volta do tecladista, produtor e cantor Maurício Barros, que havia deixado de ser membro oficial em 1988. 

Rio Na Palma da Mão

O lançamento do programa Na Palma da Mão, transmitido pela rádio SulAmérica Paradiso (95,7 FM), sob o comando do apresentador Ernani Alves, aconteceu na manhã desta segunda, no espaço FM Hall. Entre os destaques da programação, o quadro "Na Mira da  Justiça"do criminalista Patrick Berriel, que vai abordar assuntos sobre segurança pública na cidade do Rio de Janeiro.  Além de música e entrevistas com convidados especiais, o programa traz temas sobre saúde, esporte e cultura. Na Palma da Mão vai ao ar de segunda à sexta-feira, das 12 às 14h.
Na foto de Rodrigo Mesquita, estão Gelcio Cunha,  Patrick Berriel,  Ernani Alves, o diretor do programa Fábio Antonio, e Anderson Víctorino, repórter esportivo.

A importância de fechar os ciclos

Por: Deborah Souza Terapeuta Quântica 


Nós iniciamos ciclos a todo instante em nossas vidas, seja no campo afetivo, profissional, social, familiar, enfim seguimos a jornada com novos embarques e desembarques na “plataforma da nossa vida”. Porém, é comum que as pessoas tenham dificuldade em fechar ciclos e desapegar daquilo que não está mais funcionando. Preferem se manter em relações falidas, desgastantes, frustrantes, agressivas e muitas vezes sem respeito. 
E qual o momento de perceber que um ciclo precisa ser fechado para dar espaço para o novo? Para contextualizar melhor, vamos imaginar algumas situações: 
Imagina que você iniciou uma atividade em uma nova empresa e esse o inicio veio acompanhado de prazer, entusiasmo e satisfação pela conquista. Após algum tempo, pode ser que essa sensação já não seja mais uma verdade e que você perdeu encantamento inicial. Esse desencanto pode vir, por exemplo, pela falta de reconhecimento por parte dos seus superiores ou até mesmo por um ambiente de trabalho hostil que se apresentou logo depois. 
O mesmo acontece no âmbito das relações afetivas quando a descoberta de um novo amor traz sentimentos nobres, juntamente com um encantamento inicial. É verdade que esse encantamento pode durar por toda uma vida, mas também pode ser que em algum momento torne-se abusivo, agressivo, sem honra, sem respeito e trazendo sentimentos de angústia, tristeza e frustração. 
O mesmo vale para as relações de amizades e parcerias de negócios que geralmente começam com leveza, confiança e carregadas de momentos de alegria e satisfação e ao longo do tempo podem se transformar e dar lugar a problemas que vão influenciar diretamente na sua saúde e emoções. 
Enfim, quando você percebe que aquilo que era bom no inicio, deixou de ser, é um indício de que algo deveria mudar. Em algum momento, algumas dessas relações se deteriorou. É nesse momento que você deveria parar e se questionar. O que eu estou fazendo nessa relação? Que contribuição ela é para mim? Por que permaneço em algo que me faz sentir desconfortável? Por que estou tão apegado a esse sentimento que me faz sentir frustrado e angustiado? 
Uma conversa franca com as pessoas envolvidas pode anteceder o fechamento desse ciclo, pois um diálogo esclarecedor de como você se sente pode te ajudar de uma forma ainda mais efetiva. Fechar um ciclo significa que cada uma das partes segue seu caminho dali para frente. 
Cabe a você saber o momento de “desembarcar” dessa história que não te traz bons sentimentos e fazer uma escolha diferente, pois escolhas não são certas nem erradas, são somente escolhas. Tornar-se mais consciente, faz com que você tome novas atitudes, dando espaço para que o “novo” chegue em sua vida. Ações diferentes trazem resultados diferentes que podem vir acompanhados de felicidade e leveza como a vida deve ser. 

Sonia Braga posa ao lado de Caetano Veloso na premiere do filme Bacurau no Cine Odeon

Sonia Braga posou ao lado de Caetano Veloso na premiere do filme Bacurau no Cine Odeon. O longa de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles está evidentemente usando a premissa do apagamento para falar do desmanche, do loteamento do país, mas, ao invés de aderir ao discurso da célebre falta de memória do brasileiro, Bacurau toma o caminho inverso e faz na verdade uma celebração do folclore - da memória coletiva.  O filme, que recebeu o prêmio do júri no Festival de Cannes 2019 e o prêmio de melhor filme na principal mostra do Festival de Cinema de Munique, chega aos cinemas dia 29 de agosto. Foto: Rogerio Fidalgo!