quinta-feira, 8 de novembro de 2018

“A maravilhosa história da mulher que foi tirar um retrato” estreia no Espaço Sérgio Porto

O Espaço Municipal Sérgio Porto recebe a partir deste sábado, 10, o espetáculo “A maravilhosa história da mulher que foi tirar um retrato”.  No monólogo dirigido por Joelson Gusson, que volta a levar à cena discussões atuais, uma de suas marcas, a célebre heroína será vivida por Luisa Friese, que repete com o diretor a parceria de montagens como “Hotel Brasil” e “O animal que ronda”. Joelson assina a dramaturgia que tem ainda a colaboração de Cecília Ripoll.  A montagem expõe um retrato de uma mulher e suas facetas e nuances. E não se trata de uma mulher banal. É empoderada  (ela anota numa caderneta os poderes recém-descobertos), para usarmos um termo bem atual, mas que tem lá suas fragilidades. Leva toco do namorado e, fragilizada, telefona à sua terapeuta. Ao mesmo tempo que tem um quê de intelectual (cita Heráclito e Guimarães Rosa), está em sintonia com gadgets e demais ferramentas tecnológicas (“Fui obrigada a ter instagram”, reconhece, antes de postar uma selfie). A peça fica em cartaz até 10 de dezembro.