quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Intolerância religiosa no Rio de Janeiro é tema de audiência na CDHM, em Brasília

O babaloawo Ivanir dos Santos – interlocutor da CCIR – Comissão de Combate a Intolerância Religiosa,  está em Brasília, onde participa hoje, como convidado da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, da audiência pública, que debate o crescimento dos casos de intolerância por motivação religiosa no Brasil. Ele aprsentará casos e as últimas intimidações aos terreiros cometidos no Rio.
“Não podemos esquecer que fim do regime nazi-fascista na década de 1940, não significou, necessariamente, o fim desta ideológica na espera social, política e religiosa. Não podemos esquecer que por trás desta manifestação de ódio está o racismo, o preconceito, xenofobia e a intolerância religiosa. Diante de um cenário, nacional e internacional, de retrocessos sociais e políticos, precisamos nos unir contra todas as formas de tentativa de aniquilação das nossas culturas e religiosidades negra, contra todas as formas de repressão”, atesta Ivanir do Santos.
“Através de diálogo vamos buscar mecanismo e interatividade com os governos e gestores para solucionarmos os problemas de Intolerância Religiosa no Rio de Janeiro e no Brasil. Reunimos em torno de 100 mil pessoas na 10ª Caminhada em defesa da liberdade religiosa, em Copacabana no último dia 17, isso é pouco, muito pouco, temos que agir rápido em prol das pluralidades, humanidades e liberdade religiosa”, completa o sacerdote.​

Nenhum comentário:

Postar um comentário