terça-feira, 21 de março de 2017

O comandante ianque

William Morgan conquistou a simpatia de milhões de cubanos.   Ele e Che Guevara lideraram grupos de combate que avançaram pelo país até conseguir fazer com que Fulgêncio Batista deixasse o poder.  No entanto, quando Fidel Castro foi eleito, Morgan foi encarcerado junto com outros companheiros de batalha. Segundo livro de autoria dos ganhadores do Pulitzer de Jornalismo Investigativo de 2004, Michael Sallah e Mitch Weiss, “O comandante ianque” é fruto de dez anos de pesquisa. Após longas entrevistas com historiadores, pessoas que lutaram na revolução, amigos e familiares de Morgan, e análise de centenas de documentos, entre eles arquivos da CIA e do FBI,  os jornalistas reconstruíram a trajetória do americano na revolução cubana, os bastidores da contrarrevolução e seu romance com a guerrilheira cubana Olga Rodríguez, com quem se casou. Depois de traições, detenções e uma fuga audaciosa, Morgan foi pego pelo esquadrão de fuzilamento de Fidel. Olga ficou presa por 11 anos e manteve um diário, que foi utilizado como fonte para Sallah e Weiss. Autores:  Michael Sallah & Mitch Weiss -   Tradução de Cristina Cavalcanti -  Editora Record - 364 páginas  - Preço R$ 59, 90

Nenhum comentário:

Postar um comentário