quinta-feira, 9 de março de 2017

Guilhermina Guinle no lançamento da exposição Décadence Noire

Christiana, Guilhermina e Cláudio
Depois de passar por Paris e  Normandia, “Décadence Noire” chega ao Rio de Janeiro e apresenta urbanidades expressionistas e retratos de mulheres fatais que ilustram o pensamento feminino
A atriz e artista plástica Christiana Guinle abriu, nesta quarta-feira, 8, Dia  Internacional da Mulher, na Galeria Aliança Francesa Botafogo, a exposição “Décadence Noire” que apresenta 18 obras feitas exclusivamente em Iphone (15 fotografias e 3 instalações) que fazem um passeio por um único tema: a mulher. Com entrada é gratuita, a exposição transpõe a experiência da artista atuando como narradora, diretora de imagem e fotógrafa. Através da sua arte, a artista constrói uma ponte entre o real e o insondável. Cada filtro é uma marca, índice de traços da alma, de referências clássicas às modernas, de olhares sobre a história contemporânea e a sociedade. As obras respondem e se confrontam para contestar questões modernas e enfatizar os tormentos contemporâneos. Suas obras estão repletas de amor e crítica, violência e sensualidade, escuro e elegante, decadente e irresistível. Guilhermina Guinle, prima da artista e o ator Cláudio Tovar estavam estre os muitos fãs e amigos que prestigiaram a vernissage. Foto Cristina Granato


Nenhum comentário:

Postar um comentário