segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Cheiro de golpe no ar

A eleição para reitor da Universidade de Brasilia, marcada para os próximos dias 22 e 23, corre o risco de ser adiada. A proposta começou a circular com o pretexto da greve nacional de professores como desculpa. Contudo, alguns candidatos ao cargo desconfiam. Acham que a real motivação é realmente casuística: impedir a vitória da oposiçao. Ou melhor, das oposições, já que 10 chapas estão registradas para o pleito. Ou seja, no português claro, fora com o atual reitor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário