segunda-feira, 11 de junho de 2012

Ah o Dia dos Namorados...

Vida Vivida - Por Amanda Pieranti
Mais um dia 12 de junho se aproxima, data em que se comemora, no Brasil, o Dia dos Namorados. Com ela, as expectativas dos casais apaixonados se renovam, em um dos momentos mais explorados pelo comércio. Por isso, quem não está acompanhado, pode sentir-se um pouco triste, relembrando, inclusive, algumas épocas em que a ocasião era comemorada com todo o romantismo. Se você não está namorando, não há porque deixar-se amargurar pela melancolia...

De que adianta estar acompanhada se, por exemplo, a relação não está bem? Tem gente que não consegue ficar só por nada nesse mundo. Costumo dizer que é difícil um homem ficar só. Já a mulher, fica só por opção. A diferença é que nós, em geral, não conseguimos partir para outra sem nos esvaziarmos dos sentimentos passados. Precisamos nos zerar, emocionalmente falando, para partir para outra plenas e com novas expectativas. 
Claro que há excessões. Mas o importante, na minha opinião, é estar enamorado de si mesmo. Quando a gente se gosta, a autoestima está em alta e  serve de alimento para o nosso dia a dia. Podem vir quantas datas especiais forem que você não se abalará. É a paz que tanto buscamos e que, muitas vezes, não existe a dois. Afinal, de que adianta comemorar a ocasião com a pessoa que está ao seu lado se nos demais dias do ano vocês mal se vêem, mal se falam, mal se respeitam? Viver a solidão acompanhada é uma das formas de morte lenta que muitos têm vivido.

Agora, se você está namorando com o homem ou a mulher dos seus sonhos, que a (o) respeita, a (o) completa, é um (a) amigo (a) acima de tudo, o (a) ampara, o (a) encoraja e você renovaria os votos de felicidades por muitos e muitos anos, torne esta data sempre especial. A mulher, principalmente, espera muito em momentos como esses. Pode ser uma oportunidade de sair da rotina ou mesmo de realizar mais um sonho em comum.
Mas independente do presente que vá ganhar ou receber, tenha em mente que não existe presente maior do que o amor partilhado, do que a vida vivida com respeito, lealdade e sinceridade. Em um mundo em que as pessoas vivem buscando alguém que o complete, não espere ser a metade da laranja do outro, e vice-versa, mas seja completo para o seu amor, pois somente estando pleno você será capaz de fazê-lo (a) feliz. 
Este será um Dia dos Namorados que "enfrentarei" sem alguém ao meu lado, confesso. Mas será um momento de paz e tranquilidade depois de algumas datas de muita inquietude. Tenho boas recordações, também, de datas como essas, que ajudam a escrever minha história sentimental de vid. Mas sempre a próxima será a melhor. Senão, porque acreditar ainda no amor?
Feliz Dia dos Namorados! Eu ficarei aqui admirando as histórias reais de amor.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário