Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 1, 2022

Improvisações sobre Caymmi e Iemanjá

Nesta quarta-feira, 2, Dia de Iemanjá,  acontece a abertura da 1ª exposição coletiva do Espaço BB Arte, em 2022, no Shopping Cassino Atlântico, em Copacabana, o guitarrista e compositor Victor Biglione e o artista plástico Sergil Sias vão realizar um trabalho em conjunto de música e pintura. Ao mesmo tempo, o músico vai improvisar em cima da música "Promessa de Pescador ",  de Dorival Caymmi, e o pintor criará uma tela para a Rainha do Mar, Iemanjá. A partir das 18h, a exposição coletiva no espaço, que é parceiro da prestigiada Saphira & Ventura Gallery, de Nova Iorque, terá entre os artistas a pintora Alcinda Saphira , representando sua galeria, e o pintor John Nicholson , ex-professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

Blitz comemora 40 anos no Circo Voador com participação de Fernanda Abreu

E a Blitz, quem diria, completa 40 aos de carreira. Para celebrar, o palco teria que ser o do Circo Voador, onde tudo começou, quando a casa de shows ainda era no Arpoador. Por sinal, quando o Circo Voador pousou na Lapa, a Blitz também inaugurou aquele espaço. E a celebração contará com a participação super especial da Fernanda Abreu , da primeira formação do grupo. A apresentação acontece  no dia 5 de fevereiro. O palco vai ferver com a mistura de rock, pop, funk, reggae, samba e blues da Blitz.

Festival Multiplicidade abre, no Dia de Iemanjá, com uma grande oferenda para a Rainha do Mar

O Festival Multiplicidade  abre nesta quarta-feira, 2, Dia de Iemanjá, com uma grande oferenda para a Rainha do Mar, em frente ao Posto 2, da Praia do Flamengo, e com uma roda comandada por mestres e filhos de santo do Candomblé e  da Umbanda. Após uma prece para convidados, cantada e tocada para Oxalá, no Oi Futuro, o público será convidado a seguir em cortejo pela Rua Dois de Dezembro até a Praia do Flamengo, com oferendas e presentes para Iemanjá. O ponto de encontro para quem quiser participar será às 18h30, em frente ao Oi Futuro. No dia seguinte,  entra em cartaz uma instalação sonora chamada "Vantu", inspirada nos escravos que chegavam ao Cais do Valongo, no Rio de Janeiro, vindos da África. O que muita gente não sabe é que o artista por traz é o Dj Nado Leal (foto) . Durante dez anos, ele escondeu esse codinome artístico, que agora vai ser revelado.