quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Cinema perde Zózimo Bulbul

Morreu hoje, no Rio, o cineasta Zózimo Bulbul (75), um dos ícones dos anos 60 por suas interpretações na televisão e no cinema. Bulbul tinha um câncer no intestino, diagnosticado em junho de 2012, que tinha se espalhado para o cérebro e a garganta. O diretor chegou a fazer uma operação para remover o tumor.  Ele  dirigiu filmes importantes, como "Abolição" e o curta "Alma no Olho", que faz uma metáfora sobre a escravidão e produzia o festival de cinema negro.  Nos último meses, o artista trabalhava em projetos de oficinas de cinema para estudantes do Senegal e de Cabo Verde. Ele era, ainda, um dos organizadores do Encontro de Cinema Negro Brasil África & Caribe, festival que teve seis edições.  Bulbul era casado com a figurinista Biza Vianna.
O velório está marcado para às 17h de hoje, na Câmara Municipal do Rio. O enterro acontece no Cemitério do Caju, na zona norte da cidade, amanhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário