quinta-feira, 16 de maio de 2019

Igualdade de gênero

Com nove artistas mulheres e nove homens, além de um coletivo, a exposição “Rios do Rio – as águas doces cariocas, ontem e hoje”no Museu Histórico Nacional, Praça Marechal Âncora, s/n, Centro, tem entrada franca aos domingos. Como já alertava o compositor Luís Antônio, no samba “Eu e o Rio”, trata-se de uma questão vital. A importância da preservação dos rios para a própria sobrevivência humana e porque eles estão morrendo? Este é um dos motes da exposição, que vai até 16 de junho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário