sexta-feira, 5 de maio de 2017

A música brasileira de luto novamente

O cantor Almir de Souza Serra, conhecido como Almir Guineto, que estava internado desde o dia 03 de fevereiro, no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, o Hospital do Fundão, na Zona Norte do Rio para tratamento de uma pneumonia e de complicações provocadas pela diabetes, morreu na tarde desta sexta-feira, 5, às 12h40.  Internado há 69 dias, segundo o cantor faleceu em virtude de complicações cardíacas e insuficiência renal.

Na tarde de ontem (4), teve uma parada cardíaca, foi reanimado e respirava com ajuda de aparelhos.

Almir Guineto, nascido em 12 de julho de 1946, sambista brasileiro, cantor, compositor e instrumentista. Em 1965 começou sua carreira como diretor de bateria da escola de samba Salgueiro, fundador do grupo de Samba Fundo de Quintal, e integrou o Grupo Originais do Samba por 10 anos antes de seguir carreira solo.

Almir sempre foi considerado um artista do povo, suas canções são as mais cantadas em grandes rodas de samba.

O musico deixa, esposa Regina Caetano, 3 filhos: Almirzinho Serra, Walmir Serra e Hugo Serra e 4 netos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário