segunda-feira, 10 de abril de 2017

Editora Record pede na justiça que o livro 'Diário da cadeia' seja liberado

A Editora Record entrou, na última sexta-feira, 7, com recurso no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro solicitando, entre outros pedidos, a liberação do romance "Diário da cadeia".  "Acreditamos que esse é o momento oportuno para alguns esclarecimentos:
     - A editora jamais divulgou que o livro é uma autobiografia ou algo do gênero. Do mesmo jeito, fica claro na capa que o autor não é o senhor Eduardo Cunha, mas, sim,um pseudônimo, recurso artístico bastante antigo;
     - O livro está registrado como um romance e começou a ser distribuído, antes da proibição, como uma obra de ficção para as livrarias;
     - A editora vê com grande preocupação o impedimento à circulação de uma obra ficcional". Diz a solicitação.
 A briga vai esquentar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário