quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Transformando cacos em arte

Depois de um momento familiar muito difícil, Andréa Olighon  deu a virada quando descobriu o Mosaico Picassiete, técnica na qual ela é expert e que agora, além de expor seus trabalhos, ministra cursos no Rio de Janeiro.
Com um alicate de corte na mão e algumas peças de louça, a carioca  literalmente junta os caquinhos e faz nascer belas peças.  Andréa Olighon é uma artista da técnica da Musiva,  popularmente conhecida como Mosaicista. Sensível, de bom gosto e criatividade ímpar, a carioca de 48 anos, descobriu seu talento na técnica picassiette. "Esse nome francês quer dizer picar louças. É exatamente isso que faço: pico tudo de louça que encontro pela frente e monto minhas peças", explica ela.

Juntar cacos, aliás, tem um significado maior para Andréa. Foi numa fase de profundo sofrimento na vida pessoal, em que se sentia despedaçada, que ela conheceu o mosaico. "Estava entrando em depressão e uma amiga me mostrou um trabalho de Mosaico. Quis conhecer mais e me apaixonei. São quatro anos de realização, reconstrução. É incrível você pegar alguma coisa  quebrada, destruída e transformar em algo belo", finaliza. O sucesso de sua arte e curso tem sido tão grande que ela, em janeiro, das novas turmas.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário