quarta-feira, 29 de junho de 2016

Há 17 anos sem lançar CD no Brasil, Evinha chega para apresentar “Uma voz, um piano”

Os versos de “Alguém cantando”, de Caetano Veloso, explicam a ótima escolha da cantora Evinha para abrir seu novo CD, “Uma voz, um piano”. Fora do Brasil há quase 40 anos, ela está no país para lançar, depois de 17 anos, um novo trabalho. O CD foi gravado com o marido, o pianista francês Gérard Gambus, responsável, ainda, pelos arranjos e pela produção musical. E a primeira música do CD é também a que abre o espetáculo que Evinha apresenta no Theatro Net Rio, no próximo dia 5, no lançamento do disco.
No repertório do espetáculo, estão quase todas as canções do novo trabalho lançado pelo selo Des Arts: algumas inéditas – caso de “Aprender com o mar”, de Ivan Lins e Abel Silva, e “Uma ponte entre Rio e Paris”, de Gérard Gambus com letra de Carlos Colla, feita especialmente para ela – e antigos sucessos da carreira de Evinha, como “Cantiga por Luciana” (Edmundo Souto e Paulinho Tapajós), com  a qual ela ficou em primeiro lugar no IV Festival Internacional da Canção em 1969, e “Teletema” (Antônio Adolfo e Tibério Gaspar). Duas vezes por ano, a cantora vem ao Brasil para matar a saudade da família, dos amigos e dos fãs, já que sempre aproveita para se apresentar por aqui. Aliás, foi num show na capital paulista, ano passado, que surgiu a ideia para o novo CD. O produtor do espetáculo, Thiago Marques Luiz, percebeu a boa receptividade do público para o momento intimista do show, quando Evinha cantava acompanhada somente por Gérard ao piano, e indagou por que o casal nunca havia pensado em um CD só com os dois. Pronto! A semente havia sido plantada. Semente essa que germinou, gerou o CD “Uma voz, um piano”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário