quarta-feira, 29 de junho de 2016

Dônica e El Toco trazem o som clássico do rock dos anos 60 e 70 para o Rio Novo Rock

Dônica
A sétima edição do Rio Novo Rock que acontece no dia 07 de julho, no Imperator,  volta às raízes sessentistas do rock, com toques de folk e psicodelia. A Dônica já fez algum barulho na mídia por ser o grupo que conta com Tom Veloso, filho do Caetano, no violão. Porém, é o som dos rapazes que vem atraindo seguidores. O resgate do rock progressivo dos anos 70, da música experimental e da MPB, especialmente do Clube da Esquina já levou a Dônica ao Rock in Rio e ao Lollapalooza. Já a El Toco era uma banda de um homem só quando surgiu em São Bernardo do Campo. Um tempinho depois, Daniel Toco veio morar no Rio de Janeiro e estabeleceu a formação clássica do grupo com três amigos. No som da banda influências entre Nação Zumbi e Clara Nunes, latinidades e africanidades, além de mantras e sons espirituais desde budistas tibetanos a hinários.
No intervalo dos shows o nível continua alto, com o rock do Mario Gennari, também conhecido como DJ Bonham. Já as projeções em vídeo ficam a cargo do VJ Miguel Bandeira, que entre o Brasil e Holanda, com seu Live Mapping, vem iluminando palco, pistas, ruas e favelas para nomes de peso como o Festival Rio Sound System, Daniela Mercury, Olodum, Afromandingas, Samba da Maré, Riomapping Festival etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário