sexta-feira, 23 de agosto de 2013

33 anos da carta-bomba

A Comissão da Verdade do Rio fará, na terça-feira,  um ato no auditório B6 da PUC para lembrar os 33 anos da carta-bomba que matou Lyda Monteiro, secretária do então presidente da OAB Federal, Eduardo Seabra Fagundes. Estarão presentes o próprio Seabra, o filho de Lyda, Luiz Felipe Monteiro, e Rosa Cardoso, da Comissão Nacional da Verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário